0800 773 6099
24 horas por dia, todos os dias do ano

Faturas Online Serviços Online
13/11
Saiu na Mídia

Em 1ª Etapa, 8 Quilômetros do Gasoduto São Implantados

Mais de oito quilômetros – essa é a quantidade de rede do gasoduto que já foi implantada em Catanduva desde julho deste ano, quando teve início a primeira etapa dos trabalhos de instalação de gás natural subterrâneo. A expectativa é de que a obra, que começou em julho deste ano, termine no segundo semestre de 2018. O investimento dessa primeira parte dos serviços é de R$ 5,4 milhões. A informação é da Gasbrasiliano, empresa responsável pela obra.

No total, serão 82 quilômetros de rede que deverá atender todos os distritos industriais de Catanduva. O gasoduto ligará a cidade a Itápolis, passando por Santa Adélia e Pindorama. No total são três etapas, com um investimento de R$ 60 milhões.
Nesta primeira etapa em andamento em Catanduva, está sendo feito um sistema local. Serão 10,5 quilômetros de rede de distribuição de gás natural até o final deste mês. A segunda etapa do trecho de extensão será de 56 quilômetros que deverá ligar Itápolis a Catanduva. Na terceira etapa a expectativa é de completar essa expansão na cidade, fazendo com que haja a ampliação dos serviços de distribuição de gás natural canalizado.

Gasbrasiliano aponta que inicialmente serão ligados sete clientes industriais que já teriam sido contratados, além de um posto de Gás Natural Veicular (GNV). No total, a cidade conta com mais de 340 empresas de diferentes ramos, como metalurgia, construção, mecânica, tipografia, calçados, móveis e usinas.

“A rede de distribuição de gás natural que interligará Itápolis a Catanduva será em aço, com 8 polegadas de diâmetro e pressão de 75 bar”, explica o setor.

O sistema teria sido implantado pensando também em uma futura expansão. Um dos exemplos citados seria a cidade de São José do Rio Preto, que poderá contar com gás natural nos próximos anos.

A obra teve autorização do Governador do Estado, Geraldo Alckmin, em outubro do ano passado. João Carlos Meirelles, secretário de Energia e Mineração do Estado de São Paulo, citava, na época, a importância do investimento para a economia da região. “Com a chegada do gás natural a Catanduva, o energético ficará mais próximo do município de São José do Rio Preto, um dos maiores do noroeste paulista, contribuindo para a viabilização econômica de nova expansão da rede de gás natural”, disse Meirelles.


Fonte: Jornal O Regional (Catanduva/SP)